Atribuições legais do Síndico

As atribuições legais de responsabilidade do Síndico constam no artigo 1.348 do Código Civil, tais como:

Convocar a assembleia dos condôminos; representar o Condomínio; cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as deliberações das assembleias; prestar contas à assembleia; elaborar o orçamento do condomínio; cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas, realizar o seguro da edificação.

A assembleia de condomínio é uma reunião de condôminos que discute diversos assuntos da vida condominial. É destinada à aprovação da convenção de condomínio, eleição de síndico, futuras obras, vagas de garagem, etc. Ou seja, possuem diversos objetivos que devem ser discutidos e deliberados pelos proprietários das unidades. Existem dois tipos de assembleia de condomínio:

Assembleia ordinária

Está descrita no artigo 1.350 do Código Civil, que estabelece que deverá ocorrer uma vez por ano, obrigatoriamente. É também esta lei que determina os assuntos que serão discutidos na assembleia ordinária:

  • Aprovação das contas relativas ao ano que se passou;
  • Aprovação do orçamento de despesas para o ano seguinte;
  • Contribuição condominial;
  • Eleição ou substituição de síndico, subsíndico, conselho fiscal e conselho consultivo (presente em condomínios maiores);
  • Alteração de regimento interno.

Assembleia extraordinária

É convocada para determinado fim. A partir de uma situação que não é corriqueira, o síndico precisa discutir e deliberar com os condôminos as melhores soluções para ela. Um dos principais assuntos abordados é as obras:

  • Necessárias – como por exemplo, a impermeabilização ou reforma do telhado, a reconstrução de um muro que tenha sido derrubado em decorrência de fatos extraordinários, como uma forte chuva, entre outros.
  • Úteis – a individualização da água, do gás, a cobertura das vagas de garagem, criação de espaço individual para correspondências, entre outros
  • Voluptuárias – por exemplo, o condomínio realiza uma obra de paisagismo, uma obra de jardinagem, de decoração do hall social ou até mesmo quando adquire obras de arte para compor o patrimônio artístico do condomínio.

Ao representar um condomínio é dever do sindico cumprir e fazer cumpri a convenção condominial que é o documento que reúne as principais regras de convivência e da administração do condomínio. É ela que determina como o condomínio deverá ser gerenciado, organizando a vida no local e o trabalho do síndico. O valor das contribuições que os moradores devem pagar para despesas de manutenção e infraestrutura, definições sobre convocações de assembleia, o quórum mínimo para deliberação e as sanções que devem recair sobre os condôminos “infratores”.

Na prestação de contas deve apresentar os seguintes documentos: Certidões negativas do INSS, FGTS e Receita Federal, do condomínio, da administradora, das empresas terceirizadas, atestado de dedetização, lavagem das caixas d’agua e da última análise da potabilidade de água. Principalmente o demonstrativo de despesas e receitas (que deve ser de fácil compreensão e contar um resumo do número de contas do balanço). Pode dividido em três contas: Pessoal – que inclui salários, férias, cesta básica e outros; Fixas – água, luz, telefone, taxas, contratos de manutenção de elevadores, etc.; e Variáveis – limpeza da caixa d’água, recarga de extintores, entre outros. Aborde a inadimplência de forma a mostrar quanto está custando ao condomínio, sem entrar em detalhes sobre situações particulares.

O Seguro condominial é algo de responsabilidade do sindico. Como acidentes e imprevistos acontecem quando menos esperamos e é exatamente por isso que o condomínio precisa contar com uma boa garantia contra todos os tipos de danos e contratempos. De acordo com o Código Civil, Art. 1.346. “É obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial.”

Este artigo complementa o que dispõe a Lei dos Condomínios sobre o assunto:

“Art. 13° Proceder-se-á ao seguro da edificação ou do conjunto de edificações, neste caso, discriminadamente, abrangendo todas as unidades autônomas e partes comuns, contra incêndio ou outro sinistro que cause destruição no todo ou em parte, computando-se o prêmio nas despesas ordinárias do condomínio.

Parágrafo único. O seguro de que trata este artigo será obrigatoriamente feito dentro de 120 dias, contados da data da concessão do “habite-se”, sob pena de ficar o condomínio sujeito à multa mensal equivalente a 1/12 (um doze avos) do imposto predial, cobrável executivamente pela municipalidade.

Art. 16° Em caso de sinistro que destrua menos de dois terços da edificação, o síndico promoverá o recebimento do seguro e a reconstrução ou os reparos nas partes danificadas.”

A cobertura deve ser adequada às necessidades do condomínio, portanto o indicado é que sejam contratadas apólices que garantam proteção contra todas as situações que o empreendimento está sujeito, todas as possíveis intempéries que podem ocorrer, como: Queda de raios no terreno do condomínio, Roubos, furtos e assaltos, Explosões, Danos elétricos, Quebra de vidros, Ações de vendavais, Impacto de veículos, Queda de aeronaves, entre outros.

Diante destas responsabilidades uma administradora de condomínios como a da Imobiliária Jaeger auxilia o síndico em suas funções e no cumprimento de todas as exigências legais, atuando como seu braço direito com a nossa ampla rede de relacionamento garantindo o melhor benefício a sua residência

Publicado em Condomínio

Condomínio e a transparência

O condomínio residencial necessita de transparência na gestão de condomínios e isso é indispensável, uma vez que é preciso lidar com os recursos financeiros para custear todas as despesas e investimentos necessários. Pois cada valor gasto de ver registrado e apresentado na prestação de contas, assim os condôminos podem ter uma administração livre de qualquer desconfiança ou irregularidade de informações.

Quando alguém se responsabiliza por gerir um condomínio, a responsabilidade e integridade é premissa. Prestar contas é a maneira mais clara de mostrar que todo o dinheiro está sendo gasto da maneira certa, sem nenhum tipo de desvio ou irresponsabilidade. Essa transparência traz uma relação de confiança, fortalecendo a credibilidade da gestão. Com o livre acesso aos valores gastos, os moradores podem perceber que há um trabalho sério sendo feito.

De acordo com a Lei nº 10.406, de 2002. Entre suas determinações, está a necessidade de prestar contas, ter transparência e adotar boas práticas na administração financeira. Assim é uma forma de proteger sua gestão legalmente, evitando qualquer ação judicial.

Algumas formas de transparência:

  • Orçamentos:

Solicitar três opções com empresas diferentes é regra básica para conhecer melhor o serviço e para fazer uma comparação justa quanto aos orçamentos apresentados. Assim ao analisar o serviço apresentado pelas empresas antes de fechar um contrato para escolher qual melhor atende às necessidades do condomínio, evitara favorecer algum prestador.

  • Informativos e avisos:

A comunicação é necessária para que todos saibam o que está acontecendo em seu lar, portanto compartilhar as informações sobre o processo de contratação de um prestador de serviço com os moradores é uma atitude que cresce cada vez mais como forma de garantir um processo transparente. Para isso, é recomendado seguir pelo recurso tradicional, como colocar informativos no elevador e quadros de avisos, e com a tecnologia que favorece o uso de mensagens via WhatsApp.

  • Reuniões e Assembleias:

Um condomínio é regido pela democracia, onde se deve compartilhar serviços e áreas comuns, mas que, também, abre espaço para o respeito à privacidade e individualidade de cada um, priorizando sempre a harmonia entre todos. Portanto a participação de todos os moradores nas discussões dos temas do condomínio é importante. Assim todos podem debater com as ideias e pontos de vistas diferentes visando o melhor para a sua moradia.

  • Demonstrativo de despesas

Recurso eficiente é a apresentação do balanço das despesas do mês juntamente ao boleto de pagamento do condomínio. Na qual todos podem ter acesso através de um aplicativo adotado ou solicitar a cópia dos comprovantes para a administradora. Assim, todo e qualquer morador terá acesso à consulta caso tenha dúvidas.

É assim que a Imobiliária Jaeger administra os condomínios, prestando suporte completo para que o seu lar tenha tudo de que precisa da mais alta qualidade. Mais do que eficiência, a proposta é apresentar com transparência como o dinheiro está sendo gasto e a saúde de seus recursos para arcar com as demandas que surgirem. Garantimos uma relação de confiança com os condôminos e os melhores recursos para que a manutenção seja feita com qualidade na moradia a longo prazo.

Publicado em Sem categoria

Como funciona um financiamento de um imóvel?

Quando uma pessoa compra um imóvel novo, usado ou em planta pode utilizar um financiamento. Os imóveis em planta, só podem ser financiados, desde que haja um acordo prévio e uma formalização com a instituição financeira, e nesse caso, o imóvel só poderá ser financiado em planta, através dessa instituição. Os créditos são realizados pelos bancos, que pagam ao vendedor do imóvel o financiamento, e o comprador paga o valor de forma parcelada ao banco. Durante esse período, o imóvel fica em alienação fiduciária junto à instituição financeira. A alienação fiduciária é um recurso utilizado em modalidades de empréstimo e financiamento no qual a pessoa que solicita o crédito, para transmitir confiança em relação ao pagamento, transfere o bem para ao banco.

Condições de financiamento

Diversos bancos oferecem financiamentos. O que os diferencia são as condições de pagamento, como as taxas de juros cobradas, a duração dos contratos e o percentual a ser financiado do imóvel. Quanto melhor a sua relação com o banco, melhor são as condições oferecidas por ele.

Documentos

Cada instituição pode determinar a lista de documentos relativos ao vendedor, ao comprador e ao imóvel. Em geral são solicitados os seguintes documentos:

  • RG (Carteira de Identidade),
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física),
  • Comprovante de estado civil,
  • Comprovante de renda
  • Comprovante de endereço.

Os autônomos podem comprovar renda por meio de:

  • Contrato de prestação de serviços,
  • Declaração do Imposto de Renda,
  • Declaração do sindicato da categoria,
  • Recibo de recebimento por trabalhos prestados
  • Extrato/movimentação bancário
  • Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore), feita por um contador, também de acordo com o banco.

A comprovação de renda do grupo familiar indicará sua capacidade de pagamento das prestações, o valor delas não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta.

Além disso, também é feita uma análise cadastral, que consiste na verificação de nome nos cadastros de inadimplentes (como a Serasa) e consulta ao score, que é a pontuação do consumidor para conseguir crédito na praça. O score é um cálculo que considera, entre outros fatores, o histórico de pagamentos, desde as contas do dia a dia até financiamentos mais longos.

Não havendo problemas, é aprovada a liberação de crédito com um período de validade que varia de acordo com o banco. Em geral, de 60 a 120 dias.

Quanto ao imóvel, deve ser apresentada certidão atualizada da respectiva matrícula do imóvel, que é o documento que prova que uma pessoa, é de fato, proprietária do imóvel nela especificado que é solicitada no Registro de Imóveis, é necessário estar livre de ônus, ou seja, a comprovação de que o imóvel está livre de hipoteca, clausulas de impenhorabilidade, incomunicabilidade, ou gravames, penhoras, restrições administrativas, ausência de quitação. Não deve haver dívida de IPTU nem com condomínio.

Avaliação do imóvel

Para a avaliação do imóvel, o banco, por meio de uma empresa, engenheiro ou arquiteto, realiza a avaliação do bem a ser financiado para confirmar o seu valor. Depois disso, o banco elabora o contrato o qual o vendedor e o comprador devem assinar. Após a assinatura, as vias do contrato são encaminhadas ao registro de imóveis da cidade, para finalizar a transferência na matricula do imóvel. Depois desses processos é liberado o crédito ao vendedor. Com isso, o comprador começa a pagar as prestações mensais para quitar sua dívida com o banco. Normalmente, a primeira prestação vence 30 dias após a assinatura do contrato

Tipos de financiamento

Os financiamentos para compra de imóveis podem ser realizados com a utilização de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

Financiamentos pelo FGTS

O financiamento com a utilização de recursos do FGTS faz parte do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). O valor do imóvel e o do financiamento têm limites que variam periodicamente. Só podem participar pessoas com uma determinada renda familiar máxima, valor que varia de acordo com a região do país. As taxas de juros cobradas nesse caso também são mais baixas, de no máximo 12% ao ano e o prazo para pagamento é maior, podendo chegar a até 420 meses.

Financiamentos pelo SBPE

No SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), não há limite de renda, nem de valor do imóvel. Neste caso, o tomador pode ter mais de um imóvel com financiamento ativo ao mesmo tempo. Na melhor das negociações, as taxas de juros variam a partir de 8,5%+TR ao ano a 9,75%+TR ao ano.

O que ocorre quando o consumidor deixa de pagar as prestações antes do término da dívida?

O banco pode entrar com uma ação judicial para ficar com o imóvel, que é leiloado. Esse valor é usado para pagar a dívida da pessoa com o banco e as despesas judiciais que a instituição teve. O valor que sobra é devolvido ao consumidor. Em caso de atraso, os consumidores devem ficar atentos à multa e aos juros cobrados ao mês.

Com a redução da SELIC no ano de 2020, todas as taxas para financiamentos foram reduzidas, tornando mais facilitada a sua negociação e ainda mais atrativa a compra de imóveis. Em 2021, deverá se manter desta forma.

Fontes: Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Caixa Econômica Federal (CEF), Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon)

Publicado em Sem categoria

É POSSÍVEL ALUGAR UM IMÓVEL SEM FIADOR?

Uma das dúvidas mais comuns que nossos clientes possuem é quanto às garantias de imóvel. O cliente possui toda a documentação em mãos: identidade, comprovante de renda, comprovante de residência, mas quando chega na hora de alugar o imóvel, nos informa: “Não tenho fiador. Ainda posso alugar?”
Aqui na Jaeger, você PODE!
Embora alugar com fiadores seja a forma mais tradicional de locação, está longe de ser a única!
A seguir, serão mostrados alguns dos métodos de garantia que não envolvem fiadores:

Seguro Fiança: É um método de garantia em que uma seguradora atua como o fiador da locação. É um método de locação muito mais rápido, pelo fato de a análise da documentação ser realizada pela própria seguradora. O valor do seguro é incluído junto no boleto do aluguel, podendo ser diluído em até 12 vezes, sem juros.

CredPago: Semelhante ao Seguro Fiança, o CredPago permite a locação do imóvel com uma análise de crédito do cliente, servindo como método de garantia em troca de uma taxa que pode ser paga tanto em boleto quanto até mesmo no cartão de crédito em até 12 vezes sem juros.

Carta Fiança do Exército: Caso o inquilino esteja servindo o Exército Brasileiro, é possível realizar a locação por meio de uma carta fiança, um documento informando que o próprio exército será a garantia da locação.

Análise de crédito: Existem alguns imóveis em que o proprietário autoriza a locação do mesmo sem fiadores, mediante análise de crédito. Desta forma, é pago à imobiliária a taxa de análise, onde será avaliado informações como dados cadastrais, restrições no nome, perfil de crédito, renda, entre outros dados. Dependendo do resultado, o proprietário permite ser realizada a locação sem fiadores.

Com tantas formas de garantia, não deixe o fato de não possuir fiadores ficar no caminho de você alugar um imóvel para morar com sua família, sair da casa dos pais, ou até mesmo de abrir o seu próprio negócio!

Se interessou pelas informações? Quer locar um imóvel ou conhece alguém que quer locar, mas não possui fiador? Entre em contato conosco! Ficaremos felizes em atende-lo! (55) 9 9920-2477

Publicado em Sem categoria

Como escolher um imóvel para locar?

Alugar um imóvel não é tão simples quanto parece, pois não estamos falando de apenas um imóvel e sim de um sonho realizado, um “próximo passo”, o lar de uma família. Ainda sim, vale a pena investir na locação, uma vez que alugar um imóvel também significa liberdade e privacidade. Seja para o jovem que quer sair da casa dos pais, para o casal recém-casado que precisa de um lugar para chamar de lar ou para aquelas pessoas que precisam se mudar por causa do trabalho ou estudo.

Sendo assim se você está à procura de um imóvel para locação e não sabe por onde começar. A Imobiliária Jaeger preparou um post para lhe ajudar com essa importante escolha!

Identificando seu perfil

Em primeiro momento é necessário compreender quais são as suas necessidades. Qual é o seu principal objetivo em locar o imóvel? Segurança? Privacidade? Proximidade do trabalho, estudo ou família? Orçamento financeiro?

Você irá residir sozinho? Com o seu esposo(a)? Com a família? Ou com amigos? Quantos quartos são necessários? E quanto a garagem, é preciso? A localização é importante? Qual seria sua preferência? E o seu orçamento, qual o valor que estaria disposto a pagar pelo aluguel?  Não esqueça de incluir as taxas nesse cálculo. E por fim, o que não pode faltar nesse imóvel? Uma churrasqueira? Piscina? Sacada? Pátio?

Nossa sugestão é que você pontue todas as essas questões e esteja com todas em mente quando for fazer a escolha do imóvel. Dessa forma será muito mais fácil encontrar o imóvel perfeito para você!

Verifique a situação do imóvel

Fotografias e vídeos são ótimos para dar uma noção de como é o apartamento, mas nada substitui a visita para ter certeza de que é o imóvel ideal. Vá até o local e verifique todas as suas características: acabamentos, estado de conservação, defeitos, enfim, veja as condições do apartamento.

Escolhendo a localização

Comece pesquisando se o imóvel pretendido localiza-se em uma área onde há hospitais, escolas, farmácias, supermercados, restaurantes, academias e praças de fácil acesso. Afinal, ninguém quer gastar horas do dia locomovendo-se a procura de serviços rotineiros como estes. É sempre melhor optar pela praticidade e acessibilidade.

Muitas pessoas não acham esse um passo necessário, no entanto, é de grande importância conhecer a vizinhança antes de locar um imóvel, já que seus vizinhos farão parte do convívio de sua família e podem até ajuda a você e sua família em muitas situações, como cuidar do seu imóvel nas suas viagens; emprestar o famoso açúcar na hora do aperto e até mesmo ficar de olho e observar movimentações estranhas.

 Com certeza um dos fatores predominantes na hora da sua escolha deve ser a segurança. Sempre pesquise sobre o bairro, proximidades de onde pretende morar e analise se poderá apresentar risco a sua família.

Defina o valor do aluguel que pretende pagar

Outra questão importante é definir o valor máximo do aluguel. É importante fazer um bom planejamento financeiro para determinar os valores que podem ser investidos no aluguel, sem prejudicar o pagamento das despesas do dia a dia, como água, luz, mercado e outros custos importantes para o conforto da família.

E por fim, você possui as garantias necessárias para alugar?

As garantias no contrato de locação imobiliário têm como objetivo assegurar o cumprimento das obrigações assumidas pelo inquilino no decorrer do tempo de locação, por isso são de extrema importância.

A forma mais comum de garantia locatícia ocorre por fiadores, porém muitas pessoas encontram dificuldades com essa maneira, pois ela acaba sendo bastante burocrática, além de envolver terceiros, o que gera um certo desconforto para o cliente.

Pensando nisso, a Imobiliária Jaeger foi em busca de diferentes modalidades que possam ser flexíveis e ágeis para o inquilino, sem deixar de oferecer a devida segurança ao proprietário. Além da garantia por fiança (fiadores), trabalhamos com a modalidade de Seguro Fiança, Credpago e Título de Capitalização.

Quer saber mais sobre as possíveis modalidades de locação? Fique ligado em nossas publicações! Estamos sempre a disposição para lhe auxiliar!

Possui alguma dúvida? Gostaria que falássemos sobre um assunto em específico? Gostaria que algum colaborador da Jaeger gravasse um vídeo explicando algo? Deixe seu comentário abaixo ou nos mande um e-mail com sua dúvida e quem você quer que responda, e nós faremos um vídeo.

Se você gostou desse post, curta e compartilhe na sua rede. Inscreva-se no nosso canal do Youtube, nos siga nas redes sociais e visite nosso site para conhecer nossas oportunidades!

http://www.imobiliariajaeger.com.br/

https://www.youtube.com/channel/UCrqTexZEq069a_w7Hs-hCjQ

https://www.facebook.com/imobiliariaJaegerltda

https://www.instagram.com/imobiliariajaeger/

Publicado em Locação

Dicas sobre organização de espaços no imóvel.

Você sabia que, espaços organizados podem ajudar na sua rotina?

Não há nada melhor e mais satisfatório que chegar em casa e estar tudo arrumado e organizado!

Com o crescimento do mercado imobiliário, vem a oportunidade da conquistar o sonho da casa própria, e esses imóveis tem sido uma adaptação às rotinas dos moradores, que normalmente são profissionais ocupados que dispõem de pouco tempo para passar em suas residências.

Separamos algumas dicas que vão ajudar muito na hora da organização do seu imóvel!

  • Adote nichos:

Se você procura por acessórios versáteis, mas que ao mesmo tempo cumpram com um papel decorativo, e que ainda sejam ótimos na organização, como prateleiras de diferentes formatos, você está em busca dos nichos!

Os nichos, são espaços fixados às paredes, que podem ter diferentes formatos e tamanhos, comportando assim livros, luminárias plantas, entre outros. São uma ótima alternativa, pois podem ser usados em qualquer lugar e de formas geométricas variadas, alinhadas à parede ou até mesmo com uma disposição geométrica distinta.

A grande ideia para os nichos, são o fato de eles tomarem o lugar da mobília pesada, dispondo os itens em espaços pela parede, onde conseguem transformar o espaço trazendo um visual agradável e amplo para os cômodos.

  • Use eletrodomésticos e eletroeletrônicos embutidos e acoplados

Os eletrônicos, assim como os eletrodomésticos são itens imprescindíveis para compor a residência, mas por mais que sejam de extrema importância na residência, não podemos deixar que eles ocupem espaço e atrapalhem a disposição e trânsito do ambiente.

A disposição por exemplo de aparelhos comuns no dia a dia, tal qual TV,home theater e videogame, são o bastante para o uso de um rack ou estante, o que seria muito fácil de resolver com um móvel embutido, ou acoplado. A ideia principal é fazer com que a parede sirva como base de sustentação para esses itens, para assim evitar que sejam necessários outros móveis para a sua instalação.

  • Aposte em espelhos nos ambientes

Não só de espaço físicos estamos falando aqui, a sensação de conforto vem inúmeras vezes através de detalhes simples, que transformam o ambiente.

Temos que concordar que o espelho é um item milagroso na decoração. Os espelhos favorecem e remetem a uma ideia de que o local é maior, pois trazem profundidade às paredes, fazendo com que o ambiente se torne maior visivelmente, tornando assim o ambiente mais agradável!

O espelho é conhecido por deixar um espaço maior do que parece, por isso é tão indicado para compor ambientes pequenos, lavabos e corredores.

E por que não dizer que ele é versátil? Podendo ser usado como item de decoração, o espelho também pode ser apresentado em outros formatos, como bisotê, redondo ou em formas geométricas.

Além disso, seu uso sempre traz um charme e elegância a mais ao décor e pode ser um valoroso aliado em projetos.

  • Prefira móveis planejados

Móveis planejados não são novidade na hora de planejar seu espaço no imóvel, e ajudam muito a ter um ambiente com os espaços mais organizados, aproveitando-os da melhor maneira possível.

Os móveis planejados, nada mais são do que moveis feitos exatamente para aquele determinado espaço, onde algumas vezes seu design já está pronto e é apenas feito nas medidas necessárias, mas algumas vezes eles são feitos do zero, como peça de exclusiva para o cliente. Tanto uma quanto a outra são indicadas para o melhor aproveitamento do imóvel, trazendo mais conforto para o dia a dia e bem-estar.

Essas são algumas dicas que faram com que você aproveite melhor o espaço do seu imóvel, deixando assim o local mais amplo, organizado e trazendo um conforto e sentimento de bem-estar maior.

Fontes:

https://www.huffpostbrasil.com/2017/08/09/10-dicas-de-organizacao-que-vao-mudar-a-sua-rotina-e-a-sua-vida_a_23072059/

https://casa.abril.com.br/ambientes/dicas-perfeitas-de-organizacao-para-apartamentos-pequenos/

https://casa.abril.com.br/decoracao/7-truques-para-ampliar-ambientes-usando-espelhos/

Publicado em Sem categoria

LOCAÇÃO SEM FIADORES:

SAIBA COMO FUNCIONA O SEGURO FIANÇA!

Você está à procura de um imóvel para locação e não possui fiadores? Sabe como deve agir nesse contexto? Agora você pode alugar utilizando a modalidade Seguro Fiança!

O serviço imobiliário engloba inúmeras funções que muitas vezes são desconhecidas pela maioria das pessoas, devido a utilização de termos técnicos e jurídicos, algumas vezes o cliente acaba por ter dificuldade em entender como funciona o processo de locação. Sendo assim, nossa função é auxiliar você que sonha em locar o imóvel ideal de maneira fácil e rápida.

Em primeiro momento, é fundamental salientar que a imobiliária é um intermediador entre inquilino e proprietário, dessa maneira, nosso dever está em auxiliar e proteger ambas as partes, garantindo que seus direitos e deveres serão cumpridos, razão pela qual, nos responsabilizamos com a elaboração do contrato, tanto de locação, quanto de administração do imóvel.

Portanto, o que é a garantia locatícia?

As garantias no contrato de locação imobiliário têm como objetivo assegurar o cumprimento das obrigações assumidas pelo inquilino no decorrer do tempo de locação, por isso são de extrema importância. Uma vez efetivada a negociação com o cliente, a imobiliária compromete-se com o proprietário, a partir de um contrato, a solicitar as garantias necessárias para que a locação seja concretizada.

A forma mais comum de garantia locatícia ocorre por fiadores, porém muitas pessoas encontram dificuldades com essa maneira, pois ela acaba sendo bastante burocrática, além de envolver terceiros, o que gera um certo desconforto para o cliente.

Então, quais são as modalidades locatícias aceitas pela Jaeger?

Conforme falado anteriormente, entendemos as dificuldades de efetivar uma locação a partir de fiadores. Pensando nisso, a Imobiliária Jaeger foi em busca de diferentes modalidades que possam ser flexíveis e ágeis para o inquilino, sem deixar de oferecer a devida segurança ao proprietário.

Sendo assim, além da garantia por fiança (fiadores), trabalhamos com a modalidade de Seguro Fiança, Cartão de crédito e Título de Capitalização.

Logo, o que é o Seguro Fiança?

Nesta modalidade de garantia, a seguradora age como um fiador, onde compromete-se a seguir com as obrigações do locatário, na falta do cumprimento das cláusulas contratuais. Dessa maneira, o inquilino faz a contratação da seguradora mediante pagamento do valor de cotação referente a apólice do seguro, a qual oferecerá cobertura à locação.  

Atualmente, a Imobiliária Jaeger trabalha em parceria com empresas que atendem o Brasil todo. Com um sistema inteligente de gestão de produtos de seguro que trabalha integrado à imobiliária. Atuando há mais de 30 anos com as melhores seguradoras do país, oferecem os melhores benefícios e atendimento personalizado, desburocratizando todo o processo. Uma vez que utilizam uma plataforma online desempenhando-se como corretora de seguros, desenvolvida para facilitar todo o processo de gestão de garantias e seguros imobiliários.

Qual o procedimento do Seguro Fiança?

Após a escolha do imóvel ideal para você, a imobiliária irá preencher um cadastro com os seus dados e enviar para a corretora, que fará uma análise cadastral e financeira das informações, gerando assim uma cotação do valor a ser pago pelo seguro. Após a aprovação, o cliente e a imobiliária serão notificados para que o contrato e vistoria sejam redigidos. Mediante assinatura dos documentos, que já estamos fazendo também digitalmente caso o cliente queira, as chaves poderão ser entregues ao inquilino.

Qual o valor a ser pago pela contratação do Seguro Fiança?

A cotação do seguro fiança normalmente corresponde a 20% do valor do aluguel, sendo esse, pago mensalmente junto com o boleto da locação enviado pela imobiliária. Por exemplo, se o valor do aluguel do imóvel for R$1.000,00 a cotação será de R$200,00 sendo assim, será cobrado no boleto R$1.200,00 mais as demais taxas contratadas (IPTU, seguro incêndio, condomínio). Salientamos que o valor da cotação está sujeito a análise da seguradora, podendo variar o percentual informado, uma vez que essa taxa não é fixa e sim definido pela seguradora a partir das informações do imóvel, podendo ser maior do que 20%.

Qual a vigência do Seguro Fiança?

O pagamento do seguro fornecerá mensalmente uma apólice que possui vigência de 12 meses, sendo renovada automaticamente, somente será rescindido o seguro fiança com a entrega do imóvel e encerramento do contrato, uma vez que a seguradora cobre qualquer tipo de inadimplência que possa ocorrer até o distrato da locação. 

Viu como é fácil fazer uma locação sem fiadores com agilidade e segurança? O Seguro Fiança oferece um serviço sem burocracia, com pagamento facilitado e renovação simplificada.

A Imobiliária Jaeger entende o quanto é importante para você, cliente e amigo, alugar o imóvel ideal sem preocupações e da maneira mais rápida possível.

Um imóvel, nunca é só um imóvel locado, ele é um sonho realizado, o lar de uma família! E a nossa função é zelar pela melhor experiência do nosso cliente, o auxiliando em todo o processo, na pré e pós locação.

Quer saber mais sobre as possíveis modalidades de locação? Fique ligado em nossas publicações! Estamos sempre à disposição para lhe auxiliar

Se você gostou desse post, curta e compartilhe na sua rede. Inscreva-se no nosso canal do Youtube, nos siga nas redes sociais e visite nosso site para conhecer nossas oportunidades!

http://www.imobiliariajaeger.com.br/

https://www.youtube.com/channel/UCrqTexZEq069a_w7Hs-hCjQ

https://www.facebook.com/imobiliariaJaegerltda

https://www.instagram.com/imobiliariajaeger/

Publicado em Locação Marcado com:

Diferença entre fundo de reserva e chamada de Capital.

O fundo de reserva é constituído a partir da arrecadação de verba junto aos condôminos e evita a necessidade de emissão de cotas extras. Tem como objetivo dar conta das despesas não previstas no orçamento do condomínio, ou seja, é criado para atender aos gastos emergenciais. Alguns bons exemplos são vazamentos, manutenções no portão, entre outros.

Cada condomínio possui uma convenção, onde constam detalhadamente todas as normas e regras de conduta dos condôminos. Também é na convenção que é estipulada a porcentagem aplicada sobre a taxa condominial que será arrecadada mensalmente para o fundo.

É importante ressaltar que este valor só poderá ser utilizado conforme a aprovação em assembleia e que o pagamento é de responsabilidade do proprietário. Já no caso de condômino inquilino, esse valor poderá ser ressarcido, conforme combinado com o proprietário e acordado com a imobiliária.

A Chamada de Capital é um valor arrecadado mensalmente para um determinado fim, como por exemplo, a pintura do condomínio no próximo ano. Assim como no fundo de reserva, o pagamento fica por conta do proprietário e no caso de condômino inquilino, o valor pode ser ressarcido desde que haja acordo com o proprietário e imobiliária.

Ao contrário do fundo de reservas, que é previsto na convenção de condomínio, a Chamada de Capital é geralmente criada em assembleia. Antes de arrecadar, o síndico ou administradora deve apresentar os orçamentos da obra que será feita para demonstrar qual será o custo total e definir a forma de arrecadação.

Publicado em Sem categoria

7 motivos para contratar uma administradora

Se você não mora em um condomínio, certamente ou já morou ou já conversou com alguém insatisfeito com o síndico.

Há também os insatisfeitos com os vizinhos. E há ainda os síndicos insatisfeitos com a função e suas agruras.

A reputação da função não existe por acaso. Todo síndico se incomoda e se estressa, e na maior parte dos casos acaba sendo chamado de ladrão ou de prevaricador.

Nesse mar de cadm cond1aos algumas cidades começaram a oferecer um barco seguro onde todos podem confortavelmente navegar sem a pessoalidade e com segurança e transparência.

Muitos motivos reforçam essa indicação e aqui cito dentre tantos, apenas 7.

Primeiro que as administradoras – ao menos as com estrutura – oferecem síndico profissional com experiência em organização e gestão de conflitos. Isso faz com que o condomínio imediatamente pare de sofrer com indisposições pessoais e animosidades particulares.

Segundo que há um setor de manutenção com ampla carteira de prestadores de serviços dispostos a prover a solução para eventualidades. Isso sem contar com a economia que a manutenção preventiva e permanente gera ao longo e ao final do ano. Passa de 100%

Terceiro é o setor administrativo. Com uma empresa organizada e um setor dedicado a isso, toda a documentação fica devidamente catalogada, registrada e organizada. Disponível ao cliente e sempre exposta em reuniões e assembleias.

Quarto: Jurídico. A assessoria jurídica, tanto de lei do inquilinato, quanto cobrança de inadimplentes e até mesmo trabalhista fazem toda a diferença no orçamento de um conjunto. Imagine você contratando empregados diretamente e depois o condomínio tendo que arcar com custas trabalhistas. Ou não tendo condições de abrir conta em banco por não possuir um CNPJ.

Este item também contempla as cobranças judiciais e orientações quanto a melhor forma de efetivamente alcançar o valor devido.

Quinto: Contabilidade. Normalmente os condomínios terceirizam a contabilidade para algum escritório que não auxilia em planejamento financeiro nem orienta quanto a como desenvolver determinado projeto de forma a não ficar pesado ao bolso de todos. Uma administradora confiável oferece isso junto no pacote.

Sexto: Parcerias. A escala faz com que a administradora consiga barganhar preço junto aos terceirizados formando parcerias que não só facilitam a vida dos clientes como também barateiam o custo. Você sabia que é obrigatório por lei que todo condomínio tenha seguro contra incêndio? (E que para fazê-lo precisa do CNPJ?) Pois com uma administradora consegue-se um desconto maior junto as seguradoras bem como as empresas de gás, segurança, jardinagem e prestadores de serviços em geral.

Sétimo e último mas não menos importante: Transparência. Com síndico do prédio dificilmente consegue-se um nível de transparência que uma administradora proporciona pois há boletos (o que também não são todos os condomínios que conseguem ter ao preço acessível das administradoras) que podem ser acessados via site, documentações, comunicação 24 horas, e exposição de contas com recibos de entrada e saída, além da tradicional ata escrita e divulgada mediante canais pré-estabelecidos.

Ok, mas e o que eu tenho a ver com isso?

Estou mostrando que nossa cidade está evoluindo. Hoje já possuímos serviços assim que inclusive incentivam financeiramente quem indica um condomínio e este acaba fechando contrato.

Então tem que você, assim como todo mundo que já ouviu alguma reclamação ou sofre com isso já tem a quem procurar.

Isso é uma magnífica solução para os problemas de muita gente, um sinal de evolução, uma boa notícia para a cidade com algo que além de entregar algo que a população buscava ainda gera empregos e riqueza fazendo o comércio girar e aquecendo o mercado.

Tudo está relacionado.

Não é mais necessário ouvir reclamações calado. Indique para a melhor administradora da cidade. A da imobiliária mais tradicional da cidade. Acho que você sabe qual 😉
Publicado em Condomínio Marcado com: , , , , , ,

post3

Publicado em Sem categoria